quinta-feira, 23 de agosto de 2007

The girlie show

Homem tem mania de ridicularizar grupinho de mulher, né? Como se mulher junta significasse sempre um bando de debilóides que só sabem bater perna e falar sobre futilidades. Não que não existam mulheres debilóides que não tenham capacidade de desenvolver um diálogo mais complexo que a descrição das cores de esmalte que resultaram no tom das unhas mas, em geral, não é o caso.
Fomos acostumadas desde sempre a falar, a expressar tudo o que pensamos e sentimos por meio de palavras. Já os homens foram criados achando que sentimento é coisa de boiola e que essa história de dividir é só pra conta da pizzaria. Então é óbvio que nós falamos pelos cotovelos.
É interessante observar as sutilezas das nossas conversas, porque usamos os assuntos mais banais como meio de atingir temas mais profundos. Começamos perguntando se franja fica legal e terminamos debatendo os nossos planos profissionais a longo prazo. A minha hipótese é que essa é uma forma de aliviar a tensão sobre assuntos mais íntimos, que assim podem surgir naturalmente e ser tratados de maneira mais leve do que quando se estabelece uma conversa com foco pré-definido.
Um amigo, embasbacado com a verborragia feminina, me disse "mulher é um bicho doido: ainda nem entendeu o que está pensando e já começa a falar", e eu até concordo com ele. Porque, muitas vezes, é falando a respeito que conseguimos tirar nossas conclusões, assim como acontece também quando eu escrevo, por exemplo. É simplesmente um processo de compreensão.
Então, machos, eu realmente acredito que falar, falar e falar é bom. Debater, questionar, discordar, se expor, se impor e descobrir sempre algo sobre outras pessoas e principalmente sobre si mesmo (porque só alguém muito estúpido pode afirmar que se conhece por inteiro) é muito bacana. Parem um pouco de rir da nossa cara, experimentem e evitem ser aquele tipo de pessoa atrofiada, ignorante e que está satisfeito com o milésimo que sabe (ou imagina saber).

5 comentários:

Carol Sousa.. disse...

É por isso que eu digo que o Rafa sabe das coisas! xD


=***

Lua num instante comum disse...

Carol...
quem é Rafa???

Carol Sousa.. disse...

hahaahahhahaha

luanda, menina, se eu contar o que deu em mim quando escrevi isso.....
acho que nem eu acreditaria.....
gente! não tô acreditando até agora que isso aconteceu! o.O'

Ah, enfim, eu adorei o texto, deixa o primeiro comentário pra lá!
rssss...



=****

Carol Sousa.. disse...

Ah! Tô tentando reativar meu blog....
achei um papel que escrevi no ônibus e usei como um recomeço....depois vai lá ver.... rssss

http://rejectionjunkie.blogspot.com/

=***

Lua num instante comum disse...

Ok,Carol
Mas eu continuo curiosa sobre o tal Rafa...