domingo, 3 de agosto de 2008

Conversas de pulgueiro (parte I)

6ª feira, porta de um pulgueiro na Lapa, eu já lá pelas tantas, carinha vê minha estimada blusa "have a Nietzsche day". Eis o diálogo insano:

- Você lê Nietzsche?
- Tô começando a ler agora (sem dar muito papo).
- Pesado, né?
- É (...).
- E você vai entrar aí com essa mochila?
- Hum-hum. Dá licença que eu vou ali falar com ... (já saindo)

(resposta mental: "não, vou deixar minha mochila aqui fora fazendo companhia pra você, seu mala"). Asshole.

2 comentários:

Francisco disse...

Parabéns pela facilidade com que você consegue comunicar-se!
Belos textos, os seus!
Gostaría de lê-los sempre!
Chico Pereira

Lua num instante comum disse...

Que bacana que você gostou! Obrigada mesmo e volte sempre...