sábado, 28 de março de 2009

A Guerra Fria, um broche manchado de sangue e um comediante morto

Não sou lá muito fã de filmes de ação mas, por algum motivo, adoro os de super-heróis. Esses dias fui ver Watchmen e adorei, com a única ressalva de que até a maior obra-prima do cinema fica meio cansativa com três horas de filme. Fora isso, a produção impressiona e não é pouco. A direção é de Zack Snyder, o mesmo de 300, outro achado entre os filmes do gênero.

Os efeitos e as ótimas cenas de luta já deleitam aqueles que curtem uma pancadaria de qualidade. E a trilha sonora... ai, a trilha sonora... Nat King Cole, Bob Dylan, Billie Holiday e Janis Joplin são apenas uma amostra do que se pode ouvir, extasiado, nas cenas. Hallelujah, do Leonard Cohen, numa cena de sexo? Quem iria imaginar... 

O filme se passa nos anos 80, em meio à paranoia americana de um cataclisma nuclear provocado pela União Soviética. Os super-heróis estão aposentados da luta contra o crime e vivem incorporados ao sistema. Alguns, tanto da nova geração quanto da anterior, já morreram. Quando o Comediante é assassinado, o sinistro Rorschach decide reunir os antigos colegas para lutar contra o que acredita ser uma ameaça ao grupo. 

Nos passos do Homem-Aranha e do Batman, o mais fascinante aqui são os conflitos humanos, que aproximam os personagens de indivíduos reais e com problemas muito mais difíceis de solucionar que um super-vilão obcecado por dominar o mundo,  como a frustração no casamento, uma timidez paralisante, o preconceito da sociedade, o alcoolismo ou a falta de atenção do parceiro durante o sexo. 

Ah, sim, e pra quem ficar quebrando a cabeça pra descobrir de onde conhece o ator que faz o tal Comediante (Jeffrey Dean Morgan) e também for viciado em seriados de TV, ele era o Denny Duquette de Grey's Anatomy.  O site oficial é bem bacana pra conhecer curiosidades sobre a produção, os quadrinhos que deram origem a ela e para assistir a trechos do filme.

2 comentários:

Moça do Fio disse...

Ah, eu gosto de filmes de ação ;-))

Tô louca pra ver Wolverini.

Beijos.

PS: Tô pensando se vou ver este aí...

jaquelinejacques disse...

Hallelujah é totalmente sexual!